segunda-feira, 13 de junho de 2011

Quanto Tempo hein...

Perdão...

O tempo tem sido artigo de luxo no meu dia-a-dia... chego em casa cansado, leio, retwitto, como, deito, vou malhar, tomo banho, twitto, vou caminhar no canal... não necessariamente nesta mesma ordem, mas faço isso praticamente todos os dias e venho procurado inspirações para "escrivinhar" por aqui, mas do muito que eu procuro, pouco tenho achado...

Por isso, madrugueiros e madrugueiras, pouco tenho vindo aqui... Mas não pense que isso me afastará de você, não mesmo! Vamos lá... Vamos conversar um pouco, ouvir meus relatos de sonhos e sorrisos que tenho vivido ultimamente nestes dias de aperreio...

Como vocês devem ter visto mais abaixo, fiz aniversário recentemente (25 de maio) completei meus 27 anos e digo a vocês... com rostinho de 22... (não é arrogância, me deram 19~20 um dia desses e eu ri muito) e olha, tenho aprendido coisas muito interessantes com a nova idade... Aprender nunca é demais... Senti saudades da faculdade e resolvi voltar a estudar... Namorei uma pessoa incrível, gente fina, cabeça boa, mas éramos tão amigos que o namoro voltou a ser amizade apenas e agora somos mais amigos do que éramos antes do namoro e isso é bom... (Obrigado por tudo Bebélica)...

É o tempo passa... os anos passam, a gente envelhece, estou chegando perto dos trinta e isso é algo assustador, eu não sei sua idade... você pode ser mãe, esposo, neto paparicado ou a filha mimada, não importa, todos nós somos sujeitos passivos do tempo... e esta não é a primeira vez (nem será a última) que eu falo sobre o tempo aqui no blog... por quê? Porque sou profundo admirador deste "ser" incrível que tanto nos ensina...

Te observa, no trânsito com aqueles semáforos de 90 segundos que mais parecem 90 dias, o tempo ali parado, você em sintonia com o universo, pensando nas contas, nos filhos, na amante, no chefe, no cartão de crédito, no seu pai, na sua prova, no... na... nos... nas... estes segundos preciosos de pensamentos longínquos podem ser aproveitados de melhor maneira: Rezando, por exemplo...

Não importa qual o seu credo, saiba que todo pensamento positivo, de oração, de louvor ou de penitência te aproxima mais da felicidade... Quem aqui não quer ser feliz? 

Um dia um repórter perguntou a Madre Tereza de Calcutá: "Qual o segredo da sua felicidade?" ela sorriu, olhou pra ele e com estas simples palavras deixou uma lição propagada mundo à fora: "Eu rezo." O repórter sem entender nada, ou esperando uma resposta mais eloquênte, volto a perguntar: "Mas a senhora é conhecida no mundo inteiro por ajudar os pobres e fazer o bem a tantas pessoas sempre com um sorriso no rosto, qual o segredo para isso tudo?" Ela, pensou, terminou o curativo que estava fazendo numa criança, olhou pra ele tentando resumir a resposta em apenas uma palavra, sorriu e disse: "ORAÇÃO".

A entrevista acabou aí...

Pra ela, o tempo trabalhando, em silêncio, refletindo sobre tudo que o mundo estava vivendo era dedicado a buscar felicidade em algo além da nossa compreensão... Se ela estava certa ou não, não cabe a mim julgar, o que eu sei é que ela sempre tinha um sorriso no rosto... E é algo que eu adoro... um sorriso no rosto...

Pense no tempo... e conversando com Deus, sorria...

4 comentários:

Adm. Herlandes Gadelha disse...

Ótimo post! Mais uma vez inspirador camarada. Ótima semana pra ti!

fernanda disse...

a oraçao é o telefone de Deus e quem tem ligaçao com Deus consegue viver em harmonia.

bjos e otima semana

Anônimo disse...

Puxa!!!! que lindo texto, vou adotar estes ensinamentos no meu cotidiano.

parabéns

Carol Santiago disse...

Oração..a chave da conquista..sempre...oração...um investimento de tempo!!!

Lindo Post Daniel!!
Bom te ver por aqui de novo!!

Bjs!!