segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Parada Gay


Hoje mais cedo pediram pra eu me posicionar sobre a tal "polêmica" em torno da parada gay. Coloquei praticamente este texto integral em uma rede social e vi muita gente interagindo sobre o fato.  Minha mãe e minha irmã foram a paradam, como sempre foram. Eu não fui, como sempre. Respeito todo tipo de credo, comportamento e gosto. Criticar pelo simples fato de criticar é infantil e egoísta... 

Tenho amigos gays e gosto muito deles. Eu ser hétero não diminui meu carinho por eles e vice-versa. Torço pro são paulo, tenho cabelo grande e só por esses dois motivos tem gente que pensa que eu sou gay, (e provavelmente algum desses que pensa isso deve ser gay) como sei que as opiniões são livres, cada um pensa o que quer e age como quer, viver num país livre é isso...

E como vivemos num país livre (pelo menos pra alguns) as discordâncias também devem ser respeitadas... Não apoio nenhum tipo de preconceito, como não apoio nenhum tipo de apologia. Eu ficaria bastante chateado se alguém chegasse a me dizer que "eu devo ser gay" ou "devo fumar maconha" ou "devo torcer pro atlético" ou "devo ser espírita"...  (ou qualquer outra sugestão de time, sexualidade ou religião) Sou livre para fazer as minhas escolhas, não sou?

Então, todo tipo de imposição comportamental ou filosófica, por qualquer movimento que seja, deve ser reprimido. (o nazismo começou assim) A partir do momento que quiserem impor qualquer coisa em nível social serei contra... até lá... somos livres, cada um faz o que quer da vida... quem é gay não vai deixar de ser só porque tem meia dúzia de pessoas contras e quem não é gay não vai virar gay só porque fizeram uma passeata na cidade...

Em resumo: Mais diálogo, menos intolerância.

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

A Frustrante Tentativa de Entender as Mulheres.

Salve Madrugueiros e Madrugueiras! Eu sei... Os posts eram diários, viraram semanais, depois quinzenais e cá estamos postando quase um mês depois do último post... Perdoem-me, mas trabalho e não é todo dia que estamos inspirados a escrever, tenho entrado cada vez menos madrugadas à dentro e isso é mais do que suficiente pra justificar a ausência de novos posts. Desculpa!

Com as desculpas previamente apresentadas vamos ao que interessa!

Vi essa foto hoje nas redes sociais e a legendaram como o "Manual Para Entender as Mulheres", ao que tudo indica este é apenas o volume 1 de uma série de 12 livros de tamanho semelhante para o tema. Desculpem meninas, mas é a verdade. Vocês são extremamente complicadas, pelo contexto geral da obra... Entendo que são mais sensíveis que os homens (eu disse homens, ok?) devido aos fatos biológicos, maternidade, ciclo e afins.

Mas não esperem que os homens ou sua grande maioria preste atenção no tom novo do esmalte que você está usando, que é apenas meio tom mais escuro do que o esmalte de ontem. Não! Não vamos observar este detalhe e muito menos nos importar com esta mudança tão radical no seu visual. Cortou 1 dedo no cabelo e quer que perceba? Como? Quem anda com uma régua no bolso pra medir o tamanho do cabelo de alguém? Menos, gente!

A parte "visual" importa, é interessante, sim é! Mas de nada adianta você vir com o cabelo impecável, a maquiagem perfeita, o brinco combinando com a calça se na hora de ser mulher você deixa a desejar. Conceituando "ser mulher" para não causar interpretações dúbias acerca do texto: Ser mulher é estar preparada pra ser amada, estar preparada para amar, saber a hora certa de dizer "sim" e nunca dizer "não" de maneira definitiva para a vida. 

Na verdade é aí onde entra o mistério deste texto. O que são as mulheres? Como seres tão deslumbrantes podem se desvirtuar tão abruptamente? Vocês não sabem o poder que tem, e não estou falando de sexo. Falo da magia envolta em seus olhares, do encantamento de seus sorrisos e da alegria de seus abraços. Não existe mulher perfeita, não existe ninguém perfeito, o que existe é a vontade sincera de estar ao lado de alguém...

E nem sempre estamos dispostos a abrir mão de nossas crenças, orgulho, medos e coisas do tipo, nem sempre a mulher que nos ama é aquela que vamos amar... E nem sempre a mulher que amamos saberá deste amor. Amor e mulher. Duas coisas que se misturam e se confundem. Não haveria um sem o outro. É impossível dizer quem veio primeiro. Arrisco dizer que a mulher e o amor são complementos um do outro...

Ah...

Mesmo que haja dúvidas em seu coração, mesmo que tudo conspire contra, mesmo que o mundo esteja contra seus sentimentos, arrisque! Pode ser uma viagem em volta de tudo que há de melhor, profundamente aplainado no âmago do eu. Amar é ousar. 

Eu nunca vou entender as mulheres... 

Mas nunca vou desistir de tentar entendê-las!

E jamais deixarei de admirar suas qualidades e tentarei superar seus defeitos... 



sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Apenas Pra Você Refletir




Sou são paulino e existem milhões de outros são paulinos espalhados pelo Brazeew, alguns torcedores de outros times com menor expressão de títulos, história e conquistas que o São Paulo, não conseguem argumentos futebolísticos pra criticar o time e atacam os torcedores...

Pois bem, você sabe do que eu estou falando... sim, exatamente daquela "brincadeira" ridícula de chamar são paulino de bambi, bixa, viadinho e similares... Sinceramente não consigo entender a real necessidade disso... quando falo de futebol com meus amigos falo sobre futebol, não falo dos torcedores, afinal a torcida não é o time (nem ganha jogo nem faz chover - repito, torcida não ganha jogo nem faz chover) e como a torcida não é o time e como você é meu amigo e eu tenho a ideia de preservar nossa amizade, RESPEITE de um modo geral as pessoas...

Quer falar mal da instituição São Paulo Futebol Clube? Fale! Mas em nenhum momento ofenda seus amigos torcedores, pois um dia você pode ter um filho que torcerá pelo São Paulo e com esta magnífica cultura de dizer que todo são paulino é gay, você vai encontrar, em casa, alguém sofrendo um preconceito desnecessário e infeliz.

Os gays devem ser respeitados e quantos gays torcem pro Flamengo ou pro Asa de Arapiraca? O que tem a ver o time que o cara torce e sua sexualidade? Eu realmente fico constrangido quando vejo um amigo meu fazer este tipo de brincadeira... São paulino não é gay. Existem gays que torcem pro São Paulo? Claro que existem, do mesmo jeito que existem gays que torcem pro Vasco, pro Inter e pro Paysandu.

Mas meu constrangimento é por ver o nível intelectual da pessoa ser tão baixo... ser tão medíocre ao ponto dele não se tocar do papel ridículo que ele está fazendo... Pense duas vezes antes de chamar alguém de BAMBI... Se coloque no lugar do outro e se pergunte se aquilo é realmente NECESSÁRIO.

Porque ofender um amigo é algo que eu não quero. E se você gosta de ser preconceituoso, infantil e inconveniente continue agindo dessa maneira, mas o mundo vai te reduzir a um ser infeliz e sem amigos, porque atitudes como esta farão diferença na sua vida...

Pra finalizar: As pessoas devem ser respeitadas, independente de seu credo, posição política, time de coração, sexualidade, aparência física ou capacidade intelectual.

Vou continuar seu amigo até o dia que você me desrespeitar. Pense nisso.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

O que me move?

Estou sempre procurando algo que me mova

Que me encante

Que me tire o chão

Que me deixe estremecido com o som da voz 

Que me enlouqueça com o olhar... 

Onde estará você, amor venenoso? 

Que arranca meu sono e me atravessa o peito...

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

A Beleza e o Amor...

Hoje falei algo no facebook sobre qualidades que considero importante em uma mulher para me relacionar. Entre elas não coloquei a beleza e logo fui questionado sobre a veracidade das minhas palavras, houve até quem afirmasse que eu não coloquei pois era muito exigente e isso era de conhecimento público. Well, fico pensando: será mesmo que me importo tanto assim com a beleza... Acabei lembrando de algumas moças com as quais me relacionei que não atendem o padrão internacional de beleza e sinceramente isso não me impediu de namorá-las. Decidi aprofundar mais ainda a análise e ver se a pessoa que mais amei foi a mais bonita que tive comigo e fatidicamente não foi. 

Então Madrugueiros e Madrugueiras hoje vamos falar de um assunto polêmico (e não é mamilos) vamos falar de beleza. A sabedoria popular ensina: "quem ama o feio, bonito lhe parece". Sim, isso é realmente uma verdade absoluta. O amor é a maior beleza que os olhos podem ver. Posso amar uma guria totalmente feia nos olhos de alguém, mas que nos meus olhos é a pessoa mais linda do universo. Então todo aquele discurso do Mestre Vinicios de Moraes neste momento parece vazio e sem sentido. Sim, porque as bonitas que me perdoem, mas fundamental mesmo é o amor. (E olhem meu atrevimento, contrariando Vinicios)

Já que nesta equação encontrou-se o elemento essencial, devemos agora encontrar os elementos que compõem o mesmo. Como alguém nos conquista ao ponto de amarmos? Que características uma pessoa deve possuir para nos encantar? A beleza é uma delas? Não sei... o que sei é que já amei por vários motivos. E não creio que haja uma fórmula pronta para o amor. Nada do tipo beleza + simpatia + ternura = amor. NÃO, ISSO NÃO EXISTE! 

Um sorriso pode ser suficiente para que o amor aconteça. Um carro importado, jóias e presentes caros podem não surtir efeito algum para o surgimento do amor. Como eu disse, não existe fórmula. O que existe de fato são pequenos milagres diários. Um olhar cruzado por acaso, um sorriso despretencioso dado gentilmente, os "por acaso" que nos cercam diariamente. Sim, o cheiro ajuda a amar, a pele também, o gosto então nem se fala, a inteligência é item primordial no amor (e no sexo), o conteúdo do ser amado é o que nos encanta. É lindo admirar quem amamos: Saber que o mundo é um lugar melhor porque aquela pessoa existe.

Então posso me abster de votar na beleza como item fundamental para o amor. Voto na sinceridade, bom humor, caráter, simpatia, inteligência, educação, fé, amizades, estabilidade, carinho, vaidade, sensibilidade, respeito, bom gosto, jovialidade, personalidade...

A sinceridade porque é mais fácil amar quem é sincero. Sinceridade ganha muitos pontos com todo mundo.

O bom humor porque nada pior que conviver com uma pessoa mal humorada. Ele alivia as tensões.

O caráter encanta, conquista, completa.

A simpatia ajuda na aceitação dos amigos e familiares. Quem suporta uma pessoa metida?

A inteligência facilita a convivência, separa bobagens de coisas importantes.

A educação fornece a sobriedade para manter a classe diante de adversidades normais dos relacionamentos.

A vai ser sempre necessária. Em tudo. Quem tem fé ama.

As amizades falam muito sobre quem você é. Lembram do ditado? "Diga-me com quem andas..."

A estabilidade colabora para o casal como um todo. Prefiro planejar a viagem de férias acompanhado e você?

O carinho nos faz amar... é o catalizador de toda essa mistura. Quem ama dá carinho.

A vaidade entra na lista pela porta da frente. Quem ama alguém que não cuida de si mesmo?

A sensibilidade é divisor de águas: uma pessoa sensível conquista o amor antes da insensível. Sempre.

O respeito é como o arroz, acompanha tudo. A gente se encanta com pessoas respeitosas. E acaba amando.

O bom gosto ganha admiração, a admiração faz o carinho e o respeito virem pra perto,  com eles o amor.

A jovialidade é minha preferida. Odeio mulheres de 20 com cabeça dos anos 20. Ser jovem é uma atitude, não uma fase da vida.

E finalmente a personalidade. Isso encanta, apaixona, gera admiração, a personalidade é talvez a conjunção de tudo citado acima, é a atitude diante de tudo. Quantas vezes você já ouviu: "Aquela pessoa tem personalidade forte". É isso, isso nos faz amar.

Não sou dono da verdade, nem gostaria de ser. Posso estar redondamente enganado acerca de tudo que eu disse, amanhã posso vir aqui e desmentir tudo que acabei de falar. Sabe por quê? Porque o amor só tem uma regra: Ele muda todas as regras que temos. 

E aí? A beleza é mesmo fundamental?

Daniel Ribeiro. 

Broken...

Salve salve Madrugueiros e Madrugueiras! Saudades de vocês! Eu sei, estou sem postar há um bom tempo... Mas é assim mesmo, vida corrida, queria dar mais atenção ao blog mas como escrevo de graça, não tem nem publicidade no blog, não ganho um único centavo vindo daqui, tenho que trabalhar e fazer a coisa andar certo? Então fiquem atentos que daqui a pouco tem um novo texto pra gente refletir...

Saudades dos meus amigos Ana Bia Bezerra, Anderson Santos, Diego Gurgel, Jujubalândia, Adonay Jr, Andrea Zílio, Fábio Maldito,  David Sento-Sé, Izaú Melo, Nanda Ramalho, Heder Pinto, Dionísio Neto, Bruno Taz, Carol Sátiro, Lenira Pontes, Tati Magrela, Carol Santiago, Kellyton Azevedo, Lalau Pessoa, Diego Figueiredo, Amanda Rebelo,  Adaildo Neto, Arroba Blog do Venícios, Chico Costa, Hugo & Nanny, Yaya Jéss,  Brabuletinha, Rafinha Souza Seis, Chico Nacal, Hilário José, Herlandes Gadelha, Lidi Menezes, J. Henrique é Bujejé, Ernandes Negreiros, LuGu Piroca, Tom Albuquerque, Aline Monteiro, Císsu Lima, Rhuan Rôla, Kaká Bessa, Lucas Vilas Marromenos, Diego Mendonça, Lauro Fontes Prof, Lauro Fontes Neto, Tri Ed's, Lolô Maia, Juninho Freitas, Kamila Albuquerque, Thais Foice (Machado), Marcellus Augusto, Marta Furtado, Diego Profeta do Ovo, Dudu seu Dicípulo, Preta Jhuly, Matheus Neto, André Maia, Hemerson Carneiro Dolly, Padre Gabriel, Mandix Duque, Sil Nat & Barbie Maués, Laura Veronez, Mariana Tavares...

Acho que é isso... Pessoas que sempre dou um abraço quando vejo e que estou com aquela saudade...

Atenção para o texto de logo mais...

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Exílio



Cidade exilada,
Coração partido
Vida cerrada,
Amor perdido

Vejamos quão grande é a cilada
Façamos da vida uma piada
Sejamos felizes na enrascada...

sábado, 6 de agosto de 2011

Peregrinação à Terra Santa

Olá madrugueiros e madrugueiras, faz tempo que eu não atualizo, porém, deixo hoje pra vocês a experiência vivida por minha avó materna "Tatá", em uma de suas viagens pelo mundo... prometo que em breve trago textos novos pra vocês. Acompanhem este relato. Vale a pena.
______________________________
 
 
Por Maria Otacília Ribeiro.
 
Em 1986, foi encontrado na lama do Mar da Galileia um barco antigo, da época de Jesus (Século I). Este barco está no museu de Kibbutz Ginasar.

De um modo Geral, todo cristão tem vontade de conhecer a Terra Santa; pisar no chão que Jesus pisou; caminhar, navegar e sentir a emoção de estar vivenciando as passagens bíblicas tal qual aconteceram há mais de dois mil anos. Descrever essa emoção é por demais difícil, todavia narraremos com simplicidade essa que foi a maior aventura de nossa vida.

Começamos nossa peregrinação rumo à Igreja da Natividade, em Belém, e, segundo a Darflem (uma das guias), a manjedoura não existe mais por causa das constantes tentativas de pessoas para conseguirem relíquias (raspas) - O mesmo aconteceu com o Santo Lenho (Cruz). Uma parte foi para o Vaticano e a outra para o Líbano, para confecções de crucifixos.

Isto aconteceu depois de ter sido encontrada por pessoas encarregadas por Santa Helena, mãe do Imperador Constantino. O Imperador era bizantino e transferiu a sede do império de Roma para Bizâncio.

No lugar onde Jesus nasceu e onde foi construída a Igreja da Natividade estão sepultados os santos inocentes que Herodes mandou sacrificar com o objetivo de matar o “messias”.  Lá, como em todos os santuários, o Padre Bruno da Canção Nova fazia as leituras e as explicava. Ao final do dia, rezava a santa missa.


Esta é a Igreja do Gethsemani, edificada no lugar onde Cristo passou pela agonia e orou horas antes de sua prisão e flagelo.
Esta é a Igreja do Gethsemani, edificada no lugar onde Cristo passou pela agonia e orou horas antes de sua prisão e flagelo.

Esta é a Igreja do Gethsemani, edificada no lugar onde Cristo passou pela agonia e orou horas antes de sua prisão e flagelo.

Visitamos também o jardim do Gethsemani. Ao lado, existe a Igreja  que foi edificada na época bizantina e atualmente está sob a guarda dos padres beneditinos.

Estivemos em Ein Karem, lugar da visitação, na Basílica da Anunciação, onde Maria recitou o Magnífica e Zacarias teve a visão. Visitamos uma das grutas onde moravam os pastores na época de Jesus.


Jerusalém antiga vista do alto do Monte das Oliveiras
Jerusalém antiga vista do alto do Monte das Oliveiras

Jerusalém é a maior cidade de Israel e possui cerca de 750.000 habitantes. A cidade de Jerusalém é um misto de cidade antiga e cidade moderna, que fica nos arredores da cidade antiga. Em Israel, de maio a setembro a chuva é rara, mas tudo é muito verde.

A terra lá é escassa e a água também. Passamos por lugares áridos, desérticos, sem vegetação, só areia e pedra. Lá existe muita pedra e, em Jerusalém, como em outras cidades de Israel, quase não têm edifícios altos (arranha-céus). A divisa de Jerusalém com a cidade de Belém é formada por uma alta e extensa muralha e tem hora para se entrar e sair.

Essa muralha foi construída em razão das disputas entre judeus e palestinos pela posse de parte do território israelense. Atualmente, os palestinos governam a cidade de Belém. Os prédios, quando construídos em concreto e cimento, são todos revestidos com pedras, quase sempre da cor bege. São lindas! É impressionante contemplar Jerusalém à distância.


Pedra da unção, na Basílica do Santo Sepulcro. Neste local, foi lavado o corpo do Senhor, antes do sepultamento
Pedra da unção, na Basílica do Santo Sepulcro. Neste local, foi lavado o corpo do Senhor, antes do sepultamento

Quando entramos na Jerusalém antiga, que é circundada por um alto e largo muro, passamos pela Porta das Ovelhas; depois fomos aonde outrora existia o poço onde o paralítico foi curado (Tanque Betesda – João 5, 7-9). Naquele lugar, estão as ruínas da igreja da época dos cruzados (Cruzados eram cavaleiros de todos os países da Europa – na era bizantina).

A Igreja de Santa Ana (mãe de Maria) está edificada também naquele local, pois ali ela tinha uma casa, onde Maria pousava quando ia a Jerusalém, segundo a tradição da igreja. Já houve um tempo, quando os muçulmanos dominavam Jerusalém, que funcionou ali, na Igreja de Santa Ana, uma escola muçulmana.

De lá, saímos para a via-sacra, percorrendo as ruas da via-dolorosa, Capela da Flagelação, Capela da Condenação e o convento de “Ecce Homo”, onde Pilatos entregou Jesus à multidão (João 19, 5-16).

Chegamos à Igreja do Santo Sepulcro às 19 horas. Aquele é o lugar mais santo da cristandade; o lugar do sepulcro e da ressurreição de Cristo. O túmulo, fechado em uma capela própria, é o ponto central de toda a Basílica do Santo Sepulcro. 

A construção, que engloba o túmulo, foi erigida pelos cruzados sobre a base bizantina da época do Imperador Constantino. Desde o tempo dos cruzados, os recintos e o edifício da basílica tornaram-se propriedade das três maiores denominações – os greco-ortodoxos, os armênio-ortodoxos e os católicos romanos.

Quando a nossa Caravana chegou, já havia umas quatro outras esperando na fila o momento de adentrar. Existe ali uma grande miscigenação de culturas. Logo na entrada está a pedra da unção (no lugar onde foi colocado o corpo do Senhor antes do sepultamento). Os padres colocam perfumes, os mesmos da época de Jesus.


Mar da Galileia ou Mar de Tiberíades
Mar da Galileia ou Mar de Tiberíades

No lugar da sepultura, existe um forte esquema de segurança. Os homens que fazem a segurança só permitem a entrada de aproximadamente seis pessoas por vez. É proibido entrar com câmeras fotográficas e a visita deve ser rápida; somente alguns segundos.

Terminada a nossa via sacra, nos encaminhamos para a igreja de Santa Helena; depois visitamos a Igreja da Agonia, construída no lugar onde Jesus suou sangue. Daí fomos para o Monte Sião e depois para a Igreja da Dormição de Nossa Senhora. Estivemos na Igreja de Betânia, lá onde outrora moravam os irmãos Lázaro, Maria e Marta. Depois fomos para a parte oriental do Monte das Oliveiras. Atravessamos o deserto que separa Jerusalém de Jericó (Deserto de Judá). Passamos pelos beduínos (pessoas nômades). Moram atualmente em favelas e o governo de Israel não os aprova.

Continuando a viagem pelo deserto, em estrada asfaltada e de boa qualidade, chegamos ao Mar Morto, que na verdade se constitui em um grande buraco na terra abaixo do nível do mar cheio de água salinizada a um percentual de 33%. Tanto a água quanto a lama são medicinais. Na praia, existem um posto de gasolina, banheiros e um bazar.

Jericó é um oásis e é uma das cidades mais antigas do mundo. Tem cerca de 11.000 anos de existência e fica no deserto. Lá tem muita água doce e a população atual é de 20.400 (censo de 2006) habitantes.  Jericó atualmente está sob a administração do povo palestino, mas ali a população é pacífica e todos transitam livremente, sem a necessidade de fiscalização ou muro.

A população de Jericó é quase toda muçulmana, mas existem lá várias escolas católicas, onde os muçulmanos matriculam seus filhos, pois sabem que a educação é de primeira qualidade. Foi ali que o faraó morreu depois de ter construído vários palácios. De Jericó, fomos para Nazaré, viagem que demorou aproximadamente duas horas de ônibus. Essa já é a região da Samaria (onde ficava o antigo Reino de Israel).

Naquele percurso, passamos por uma grande plantação de tamareiras e palmeiras. Há uns dez anos, tudo ali era deserto. Hoje, com a utilização da tecnologia usada na prospecção do petróleo, se produz ali muita fruta de boa qualidade. São mais doces e amadurecem mais rápido.

Também naquela região se produz legumes e se comercializa a avicultura. Passamos por uma base militar antiaérea e deu pra perceber que Israel é bem protegido. Atravessamos a região da fronteira com a Jordânia, onde existe na faixa divisória dos dois países uma extensa cerca que detecta qualquer coisa que atravesse a fronteira e entre no território israelense.

Finalmente, chegamos a Nazaré, onde a população é de aproximadamente 80.000 habitantes, dos quais 33% são cristãos. Esclarecemos que em Belém somente 3% do povo é Cristão. De Nazaré, partimos para o Monte Tabor, na região da Galileia, lugar da transfiguração (Matheus, 17, 4-7). A igreja moderna foi construída pelos franciscanos em 1900, tal qual era na antiguidade.

Continuando a nossa caminhada, chegamos à Basílica da Anunciação, onde morava a Família de Nazaré. Lá antigamente existiu uma igrejinha construída pelos padres franciscanos, mas em 1964 o Papa Paulo VI colocou a pedra fundamental da basílica e hoje é possível se contemplar aquela obra magnífica, que continua sob a guarda dos franciscanos.

Depois, partimos para Caná da Galileia, onde ocorreu o primeiro milagre de Jesus por intercessão de Nossa Senhora (João 2, 2-10). A igreja foi construída por volta de 1800 e também está sob os cuidados dos franciscanos.

Tel Aviv é a segunda maior cidade de Israel, com cerca de 391.300 habitantes (censo de 2009) e 101 anos de existência. Por lá passa também o maior rio de Israel, o Rio Jordão. O inverno ali é agradável e a temperatura varia em torno de 38 graus. Lá o costume do consumo do cafezinho começou há dez anos e atualmente existem várias lanchonetes especializadas no ramo.



Andamos e navegamos de barco no Mar da Galileia, que é na verdade um grande lago de água doce que recebe e libera água do Rio Jordão. Ao lado do Mar da Galileia, está localizada a cidade de Tiberíades, que fica também abaixo do nível do mar.

Por essa razão, o Mar da Galileia é conhecido também por Mar de Tiberíades. Em Tiberíades se fala também o hebraico e os muçulmanos pretendem que a população fale somente o árabe, com a finalidade de dizer que ali nunca existiu cristão, mas o povo judeu continua resistindo e falando o hebraico.

O barco que navegamos é de propriedade dos judeus e constitui-se numa réplica de um barco da época de Jesus que foi encontrado na lama do Mar da Galileia em 1986. Este barco está preservado agora no Museu de Kibbutz Ginosar.

Estivemos onde outrora existiu a casa da sogra de Pedro, na cidade antiga de Cafarnaum, onde tantas vezes Jesus ficou para descansar após ter pregado para as multidões. No local, existem ruínas de casas da época de Jesus e de uma sinagoga construída no século V d. C. Cafarnaum fica nas margens ocidentais do Mar da Galileia. Visitamos a Igreja de Pedro, que está edificada sobre o lugar da antiga casa de sua sogra. Cafarnaum fica em uma região de fronteira e, na época de Jesus, pagava-se a quantia exorbitante de 90% de impostos.

Saímos da Igreja de Pedro e fomos para a Igreja das Bem-Aventuranças (Matheus 5, 1-11). Finalmente, chegamos à Igreja da Multiplicação (Matheus, 15 29-39). Lá, existe uma pia batismal do século IV d. C. Existe também um utensílio de pedra usado para a fabricação de azeite no tempo de Jesus.

Continuando, chegamos ao Rio Jordão, onde fizemos a renovação das promessas do batismo. Depois, passamos por uma ponte onde estão as ruínas de Betsaida.

No dia seguinte, saímos do hotel às 09:30h e seguimos na direção da cidade de Haifa, passando pela região de Jovolom, na parte norte de Israel e chegamos enfim ao porto de Haifa, situado ao norte do Centro de Haifa e se estende por três quilômetros ao longo da costa central da cidade, com atividades militares, industriais e comerciais.

Haifa é a terceira maior cidade de Israel, com 264.900 habitantes (censo de 2007) e fica na beira do Mar Mediterrâneo (parte oriental), que passa pela Turquia, Grécia, França e outros países. A moeda oficial de Israel é o Novo Shekel.



Em Haifa, está situado o Jardim Bahai, onde existe um templo da religião Bahai, que adota um livro secreto como fundamental. Depois de contemplarmos esse jardim, subimos o Monte Carmelo, onde o profeta Elias esteve por várias vezes. No alto do Monte Carmelo, existe a Igreja Estrela do Mar, a qual visitamos e chegamos à Basílica B. Marie Virginis, ainda no Monte Carmelo.

A basílica está sob os cuidados das irmãs carmelitas. Encontramos lá a irmã Edna, de Macapá/AP, que nos recebeu muitíssimo bem. Foi lá que São Simão teve a visão para serem feitos os escapulários. Foi lá também que o profeta Elias lutou contra os falsos deuses e foi naquele local também que Edith Steim, que era judia, teve a visão e viu um livro que era a vida de Santa Tereza d’Ávila. Edith se converteu ao cristianismo, entrou para o convento e morreu martirizada subindo ao holocausto porque era judia. O Papa canonizou-a no ano 2000.

Naquela igreja também há um ícone dedicado a uma mulher muçulmana que teve muitas visões de Jesus. Seu nome é B. Mirjam Baquardy. Também ela se converteu ao cristianismo e terminou sua vida subindo ao holocausto. O Papa beatificou-a. Por isso, aquela igreja é ecumênica.

Chegamos ao término de nossa peregrinação no porto da cidade antiga de Jaffa, atualmente incorporada a Tel Aviv.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Fatos...

É complicado... mas estes são os fatos...

Cruzar na rua com você, sentir minha alma saltar do meu corpo...

Sentindo a sua saltar na direção da minha...

Até quando? Até quando terei isso dentro de mim?

Será que os cabelos brancos que se aproximam trazem paz?

Será que o teu gosto ainda é o mesmo?

Ah! Eu suspiro pensando em teus olhos...

Meu sorriso disfarça a lágrima perdida horas antes...

Como cantam os pássaros a dor intensa

Apenas em você meu pobre coração pensa...

Oh alma saltitante, deixe em paz meu coração!

Busque no silêncio a resposta, a consolação...

Encontre um alento para nossa confusão! Ê alma...

Que descanse em paz no espaço reservado a ti...

Sorriso, que tantas vezes brilhou, sorriu e cantou

Sorria sempre, sem que meus olhos te contemplem

Sem que minhas mãos te acalentem...

Ai ai...

Onde estará meu coração? Meu sorriso? Minha paixão?

Sei lá... talvez esteja lendo isso agora...

Se perguntando incrédula:

Seria eu mesma? Será que o que sinto é amor?

Será que este sonho é real ou uma prova de minha carne?

Quem sabe?

Apenas sei que o tempo não está a meu favor...

Como tudo na vida passa... Pode ser que este amor passe comigo...

Ou pode ser que ele vá me acompanhando até a velhice

E ao nos encontrarmos por acaso...

Nossas almas saltarão e se beijarão como a gente...

Nosso primeiro beijo, mais que um beijo...

Uma declaração de amor...

terça-feira, 12 de julho de 2011

Apertando o F5


Aprendendo a usar os comandos mais simples do mundo na vida real...

É hora de apertar o F5 e atualizar meu coração...

Às vezes um sonho não passa de um sonho...

E a dor de uma lágrima perdida é indecifrável...

Chorar é inevitável, mesmo quando sabemos que isso nada muda...

Mas a fome de amor que o coração possui fica ali, perdida

E quando o sorriso mais lindo do mundo deixa de brilhar pra ti,

É hora de baixar a cabeça, inflar de esperança o peito e dizer:

O amor não escolhe hora nem lugar, ele apenas te alcança.

Podem parecer frases soltas, mas tem um sentido real.

A verdade dos sentimentos ocultos, dispersos em frases de efeito.

O meu destino, desatino, sem me julgar ou apontar defeitos...

Nem sempre tenho certeza, quase nunca tenho dúvida...

Um campo minado é estudado, calculado e mapeado. Amor.

Quem pisa aqui tem que ter cautela, acabar sem perna é o de menos.

Cada nova mina acionada é uma dor desesperada. Oremos!

Os deuses do amor me amam. Afrodite sua ingrata, ciumenta!

Quanto mais tempo fico longe de ti mais essa saudade aumenta.

Ah! Sorriso, coração! Onde estarão os nossos sonhos?

Perdidos numa página que está atualizando, F5 demorado...

Se não sou seu irmão, pai, amigo, amante ou namorado...

Sou uma lembrança de uma página salva nos favoritos...

Um arquivo HTML corrompido, cheio de desejos e pecados.

Se a conexão está lenta, uma ADSL nova pode ajudar...

Só que o vírus amor.exe não tem antígeno...

E esta máquina aqui que outrora foi desejada e cobiçada

Hoje é peça de museu. A informática corre depressa.

O mundo muda muito rápido e meia hora é uma eternidade.

Onde está meu mouse para apontar um novo link?

Vejo apenas o sentido figurado, as palavras mordidas e o medo.

F5, atualizando... Carregando em passos lentos, segredo.

Este sorriso, esta criança com jeito de mulher. Adolescente.

Me roubaste a senha de restauração, aborrecente!

Peito dói. F5. Respiro fundo e mergulho nesta janela...

Uma música toca agora. A mesma que me lembra dela!

Devoraram realmente os meus sentidos. Surdo, mudo, cego...

Perdido...

domingo, 10 de julho de 2011

Holding Hands


As mãos se entrelaçam

Os olhares se cruzam...

As bocas se aproximam.

Pecado. Paixão. Loucura.

Ah! A vida é deliciosa! É tão bom ter alguém com quem dividir os pesos e preocupações da vida. É bom ter um norte, um rumo, um porto seguro! É bom estar cercado de amigos, familiares e ser preenchido com um amor. É madrugueiros este coração que mais parece um campo minado tem um novo capítulo sendo escrito. Estar solteiro depois de 6 anos é algo novo pra mim e eu ainda estou me acostumando com esta nova condição, e como tudo na vida nos ensina algo: estou aprendendo muito sobre mim mesmo, é um tempo de uma atitude diferente.

Eu que estava acostumado a chegar em casa e ter um nome nos favoritos do iPhone bem no topo da lista pra facilitar a ligação, hoje chego aqui e viajo com o Baltasár (Leiam o livro A Arte da Prudência de Baltasar Gracián), mergulho nas músicas mais ecléticas que você pode imaginar, interajo nas redes socias e fico espreitando o universo em busca de mãos bonitas para combinarem com as minhas pequenas mãosinhas... Sim, eu gosto de mãos! São com elas que fazemos a maioria das coisas das nossas viadas. Dou muita importância pras mãos.

Mas como eu vinha dizendo, é bom ter alguém pra dividir a nossa vida. Mas não é sobre isso que vamos conversar aqui hoje. Não sei se você é solteiro, divorciada, heterosexual, virgem ou já passou da idade, não sei quem está lendo nesse momento, mas isso é pra você! "A vida é dura pra quem é mole". Eu queria ter alguém pra segurar minhas mãos em momentos felizes e tristes, mas agora não tenho e devo me desesperar por isso? NÃO!

Eu vejo tanta gente reclamando da vida, do governo, do namorado, do chefe, da amiga, da esposa, do time, do carro, da operadora de celular, de tudo! Menos, pessoal! Menos! Cobrar resultados, realizar ações, dialogar é bem diferente de reclamar por esporte. Existe gente que seria medalhista olímpico nessa modalidade se o COI adotasse essa prática em Londres.

O que temos feito pra mudar a nossa realidade? A maioria das pessoas se acomoda tão facilmente, ficam satisfeitas na sua zona de conforto e se algo muda sem aviso prévio o mundo desaba. Gente que aparentemente está esperando a hora da morte e ainda não saiu nem da faculdade. Atitude! É isso que falta a essas pessoas!

Talvez isso falte a mim ou a você! Atitude não é apenas um ato, mas um estilo de vida. Gosto de exemplos vindos do futebol: o time sai do primeiro tempo perdendo de 2x0, volta pro segundo tempo sem alterações e vira para 3x2 e ganha o jogo. Os comentaristas na TV dizem: "O time voltou mudado. Voltou com outra atitude em campo".

Não mudaram as pessoas, mas as pessoas mudaram. Você pode mudar. Está instisfeito com algo ou alguém? Não espere que isso mude... Mude você primeiro! Ter o discernimento de que precisamos mudar é algo complicado, mas uma reflexão rápida nos apresenta vários aspectos de nossas vidas que podem melhorar e por que não melhoram? Nos falta atitude. (Onde você pode melhorar hoje?)

Quem pode mudar seu destino é você mesmo! Segure firme nas mãos de alguém e mergulhe no oceano da mudança. Uma atitude positiva é a diferença entre a felicidade e a frustração.

De mãos dadas vamos longe...

Ao amanhecer somos um só...

Teu coração ainda me esconde...

Meu medo me molda em pó...

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Apaixonante...

As Razões que o Amor Desconhece

Eu não costumo publicar textos de outras pessoas no Madrugada à Ribeiro, mas esse merece um destaque.
Contribuição da minha amiga @julienefsilva 
Abaixo o texto na íntegra.

__________________________________ 


"Você é inteligente. Lê livros, revistas, jornais. Gosta dos filmes do Woody Allen, do Hal Hartley e do Tarantino, mas sabe que uma boa comédia romântica também tem o seu valor. É bonita. Seu cabelo nasceu para ser sacudido num comercial de xampu e seu corpo tem todas as curvas no lugar. Independente, emprego fixo, bom saldo no banco. Gosta de viajar, de música, tem loucura por computador e seu fettuccine ao pesto é imbatível. Você tem bom humor, não pega no pé de ninguém e adora sexo. Com um currículo desses, criatura, por que diabo está sem namorado?



Ah, o amor, essa raposa. Quem dera o amor não fosse um sentimento, mas uma equação matemática: eu linda + você inteligente = dois apaixonados. Não funciona assim. Ninguém ama outra pessoa pelas qualidades que ela tem, caso contrário os honestos, simpáticos e não-fumantes teriam uma fila de pretendentes batendo à porta. O amor não é chegado a fazer contas, não obedece à razão. O verdadeiro amor acontece por empatia, por magnetismo, por conjunção estelar. Costuma ser despertado mais pelas flechas do Cupido do que por uma ficha limpa.



Você ama aquele cafajeste. Ele diz que vai ligar e não liga, ele veste o primeiro trapo que encontra no armário, ele adora o Planet Hemp, que você não suporta. Ele não emplaca uma semana nos empregos, está sempre duro e é meio galinha. Ele não tem a menor vocação para príncipe encantado, mas você não consegue despachá-lo. Quando a mão dele toca na sua nuca, você derrete feito manteiga. Ele toca gaita de boca, ele adora animais, ele escreve poemas. Por que você ama esse cara? Não pergunte pra mim.



Você ama aquela petulante. Você escreveu dúzias de cartas que ela não respondeu, você deu flores que ela deixou murchar, você levou-a para conhecer sua mãe e ela foi de blusa transparente. Você gosta de rock e ela de MPB, você gosta de praia e ela tem alergia a sol, você abomina o Natal e ela detesta o Ano-Novo, nem no ódio vocês combinam. Então? Então que ela tem um jeito de sorrir que o deixa imobilizado, o beijo dela é mais viciante que LSD, você adora brigar com ela e ela adora implicar com você. Isso tem nome.



Ninguém ama outra pessoa porque ela é educada, veste-se bem e é fã do Caetano. Isso são referências, só. Ama-se pelo cheiro, pelo mistério, pela paz que o outro lhe dá, ou pelo tormento que provoca. Ama-se pelo tom de voz, pela maneira que os olhos piscam, pela fragilidade que se revela quando menos se espera. Amar não requer conhecimento prévio nem consulta ao SPC. Ama-se justamente pelo o que o amor tem de indefinível. Honestos existem aos milhares, generosos tem às pencas, bons motoristas e bons pais de família, tá assim, ó. Mas só o seu amor consegue ser do jeito que ele é."

(Martha Medeiros)

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Garotos...

Garotos - Leoni

É a expressão mais simples de como me sinto neste momento... 

São tantos acontecimentos, sentimentos...

Pequenos universos paralelos que se chocam uns com os outros...

Tudo pode acontecer em meia hora... 

Guerras cessam em meia hora, o mundo muda em meia hora...

"Seus dentes e seus sorrisos, mastigam meu corpo e juízo"

terça-feira, 5 de julho de 2011

Escondido...


É... Chegam horas que a gente se vê diante de uma dura realidade: ela não é pro seu bico! E digerir isso, aceitar isso, concordar com isso não é tarefa fácil e se torna mais difícil quando o que impede que qualquer coisa exista entre dois mundos completamente incompatíveis é o posicionamento unilateral. 

Hã??? Calma madrugueiro! Isso não saiu de nenhuma peça teatral nem é o ensaio de nenhum discurso político, é apenas uma epifania da realidade mutável que me foi apresentada há tempos atrás... Logo você entenderá, continue lendo... 

Pois bem, eu nunca fui de fugir de nada, nem de briga na escola, nem de aposta de 10 contra 100, muito menos de trabalho, diversão e aprendizados... E por ter esta natureza de encarar os desafios que me são apresentados é que muitas vezes eu tive que fazer o mesmo em relacionamentos, sabe, é uma questão de aproveitar a oportunidade... Não estou falando de fidelidade ou infidelidade, apenas falando de coisas que acontecem normalmente todos os dias mundo à fora... 

Na vida da gente as pessoas se aproximam de nós, hora sem motivo, hora com motivo... e por se aproximarem, sabem de todos os riscos que correm... nas mais singelas amizades, sentimentos podem se confundir facilmente e na mais sincera intensão sentimentos podem ser perdidos... Uma porta fechada hoje, pode ser aberta amanhã e vice-versa. Mas Daniel, do que você tá falando mesmo?

Estou falando de um sorriso encantador, de uma voz deliciosa, de um perfume inesquecível, do olhar mais profundo, do carinho mais sincero... Estou falando da utopia que o coração me pediu de presente, falo do proibido, do inalcansável, do distante, do fogo que me queima sem me deixar marcas ou cicatrizes, falo da vontade de beijar aquela boca, de tocar aquele rosto, de ser um só, mesmo sendo dois...

Entre o extenso e o intenso... eu prefiro o intenso. Gosto de me sentir vivo, lembrado, desejado e amado... Quem não gosta? Entre a morte cortado aos pedaços e a guilhotina, bem, me joguem na guilhotina logo... Nem toda dor é dolorida, nem toda morte é em vão... O morrer do coração é eterno, os laços construídos são verdadeiros. 

Hoje o sono me atrapalha o raciocínio (se encontrarem erros me avisem por favor) Meu dia foi feliz... eu comecei esse texto falando de uma coisa, de uma pessoa e de um acontecimento, agora já não sei mais do que eu falo, o que eu sei é que preciso de um colo, um ombro macio e carinho, preciso desabafar minhas angústias e me despir dos meus medos... 

Não me importa quão adolescente ela seja, e quem disse que isso é defeito? Às vezes a nossa adolescência adormecida desperta para nos ofertar um pouco da juventude que nos foi perdida pelo tempo, ser jovem e se sentir jovem são coisas diferentes: conheço pessoas de 20 anos que são mais velhas que minha avó... E minha avó é mais jovem que muita cocotinha de 20...

Estou bêbado de sono...

Queria um abraço...

 Quem tem medo de ser quem é, não merece ser...

Todo mundo tem problemas... e eles não vão deixar de existir... 

Vou dormir... 

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Happiness


Ahh! Como é bom o gosto da felicidade...

Como é confortável o sabor da alegria!

O tempo, amigo do peito, esbanja saúde

Disfarça o sorriso, esconde o delito, shame!

O sono pergunta as horas e esconde o nome

Ahh! É assim que o esconderijo é descoberto:

Before escondido o coração aberto!

Agora o tempo não tem como se esconder...

Ele foi pego, destinado à forca...

Tempo, figura engraçada... Desgraçada!

Uma hora contigo vale mais que um ano sozinho!

Como eu queria estar contigo, carinho!

O pesadelo desconexo, ao avesso, undercover

Desatino repentino, carro é Land Rover!

Me lembram as tuas mãos, teus olhares...

Teus lábios me perseguem em todos os lugares

Aproxima-se a revoada, pássaros mortos

Perdoe meus atrevimentos, não tenho modos

Unforgettable, your smile smiling for me

Tenho sonhos diários com este sorriso, sorrindo

Cantado e pulando de alegria like a champion

Buscando teu olhar na escuridão do teu não

Tombando sobre o altar o noivo trapalhão

Changing meus conceitos sobre a gente...

As desejadas pedras preciosas: diamantes!

Invade meu coração, alegria, contetamento, happiness 

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Distância...


Tem um beijo que eu quero beijar

Tem uma boca que eu quero provar

Tem um gosto que eu quero sentir

Um desgosto que não posso mentir...

O vento que sobra aqui, me lembra de ti

Há uma casa que eu quero voltar

Um suspiro que eu quer arrancar

Um medo que eu preciso perder

Pra poder quem sabe te merecer

Tanta coisa perdida, esquecida...

Quero devagar, te despir, seduzir

Te prender, ocultar dentro de mim...

Pacientemente esperar a hora certa

Para que você nunca seja descoberta

Ah! É isso mesmo! Te desejo!

Quero molhar teu céu com meu beijo

Correr desesperado pela lua...

Descalço diante de sua pele nua...

Estandarte de ouro! Tesouro!

Quando te vi, sorri, chorei e parei

Onde estiver, alí estarei, só...

Queria saber onde estamos

Porque sem querer nos abraçamos

É essa distância que me invade

Que me toma de assalto e me bate

Onde estará o tempo perdido no ato?

Quanto tempo durará este fato?

Ó dentes lindos! Pele de veludo!

Mordam meus lábios e me aqueçam!

Me tirem deste lamaçal ensanguentado

E me façam descobrir o teu amor

Antes que eu me afogue nessa dor...

Pois amando quero estar

Pois com você: apenas posso sonhar!

sábado, 25 de junho de 2011

Libertas Quæ Sera Tamen


Estar livre é interessante: Não sou amigo, não sou amante...

Nem procuro conceitos pros fatos, beijos ou retratos...

Quando os ossos congelam antes do amanhecer de sol,

O gelo eterno do coração não aquece nem com futebol...

Degustar os lábios doces é uma meta...

Sorrir junto o sorriso desejado é o destino...

Ó deuses nórdicos, liberem Odim! Para que ele congele tudo!

Pare o tempo, santo vento! Desligue o celular!

Corra nua pela rua... Sinta saudade do tempo de criança!

Que pele é esta sua? Não perderei as esperanças!

Quantos nomes tem o amor? Ahh eu não saberia dizer...

Sei pelo menos um: liberdade!

O amor não prende, liberta, ele não corrompe, revela...

Mas isso não seria o poder? Não, o amor mesmo!

O amor é uma criança boba, brincando na escola...

Perdendo tempo na areia, sem saber dar hora...

Onde a liberdade chega, o destino entorna... Caldo!

Bullshit! Não ligo pro que você pensa de mim!

Claro, esqueceu que este caminho eu escolhi assim?

O passarinho sempre canta a felicidade...

Ele cantaria se perdesse a liberdade? Maybe..

Desconectado, desplugado, jailbroken...

Estou livre e é assim que vamos viver: vivendo

De nada adianta permitir, se não estou correndo...

Te desejo como o prisineiro deseja a liberdade...

Dia e noite, todo dia, toda hora sem parar...

É instantâneo e nem é aquele macarrão famoso...

Que delícia! Estou falando do seu beijo gostoso!

Que horas são? Hora de romper o silêncio e dizer:

Give me your heart, or give me back my soul!

E faça isso depressa, pois não sei mais quem sou...

Perdoe meus modos, não me apresentei:

Me chamo Liberdade. Sempre te procurei!

terça-feira, 21 de junho de 2011

Délicatesse...


É... Quem sabe... O momento de transição, instabilidade, turbulência e entressafra chegou, é o tal momento onde as coisas parecem mais difíceis, onde o combustível rende menos, as roupas ficam mais apertadas, o dinheiro mais curto, a paciência desaparece e logo bate aquela solidão incômoda... É a famosa solidão acompanhada: aquela que você está cercado de gente, mas se sente só... e pouco ou nada se pode fazer a respeito... O que fazer quando a maré está agitada? Esperar ela acalmar... E como já vi muitas marés agitadas, sei que uma hora dessas a coisa amansa... 

Meu nível de exigibilidade acaba me privando de muitas coisas... Se os gênios não são compatíveis, pra quê insistir? Se a religião é diferente da minha, por que tentar? Se os nossos mundos não são congruentes, pra quê fingir que está tudo bem? E aí madrugueiro, só posso te dizer uma coisa: as opções se reduzem a nada. Como tudo na vida muda, talvez seja hora de mudar... namorei mais de seis anos seguidos (não com a mesma pessoa, mas ficando solteiro muito pouco tempo durante esse período) deve ser o momento de parar um pouco... Relacionamentos são exigentes, sempre precisam de muita atenção e dedicação.... Preciso me dedicar ainda mais no trabalho, algumas vitórias já foram conquistadas, mas ainda temos muito que evoluir.

Quem sabe o que o destino me reserva? Já tenho 27 anos... O sonho de ser pai ainda me acorda durante a noite... E pensar que um dia eu jurei nunca ter filhos... É o tipo de promessa que não deve ser feita nunca... Vivo mesmo um momento delicado... E muita delicadeza vai ser necessária pra enfrentar cada um dos desafios que ainda virão... É provável que você esteja se perguntando: "Do que o Daniel está falando?" e eu direi, claramente: "Nem eu sei". Tire suas conclusões... 

Mas há algo que eu sei! Quero colo, carinho, afeto, afago, amor, desejo, paixão, loucura, mensagens, ligações, fotos, gostos, cheiros, gritos, lágrimas, abraços, perdão, cafuné, massagem, músicas, cartas, tesão, saudade, verdade, respeito e sinceridade... Quero poder ir pra cozinha e me perder nos temperos pensando em alguém que mereça a dedicação do meu pensamento... Quero mandar flores, ouvir uma música no carro e sorrir pensando em alguém, me apaixonar por um sorriso, colocar chocolate numa boca sorridente e ganhar um beijo depois disso... Quero me sentir bobo!

Na verdade, eu sou bobo: Me entrego demais em tudo que faço, não seria diferente num relacionamento afetivo... E eu fico mais bobo ainda quando encontro alguém que eu possa me dedicar, amar, respeitar e dividir experiências... É por ser tão bobo que eu me machuco às vezes, por ser sincero demais e ser mal interpretado por isso... (Escrever alivia tanto, você nem imagina)... Lulu Santos já dizia "Talvez eu seja o último romântico" e como me sinto assim... Vejo tanta gente sofrendo por relacionamentos, amigas que namoraram anos e anos e depois descobriram que eram apenas "mais uma", amigos que até evitam namorar com medo de perderem a casa que sobrou... Isso dói...

Vou plantar sementes... Espero colher bons frutos... 

(desculpem o post... nem todo dia faz sol no mundo que eu vivo)

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Agradecimentos...

Post comemorativo.

Poucos meses no ar, pouco tempo de postagens e lá se foram 5 mil page views... Para profissionais isso são horas de blogagem, para iniciantes é algo a celebrar...

Tenho muitas pessoas a agradecer...

Tentarei lembrar de todos...

Obrigado,

@Zozoletinha, que sempre incentivou, divulgou e deu dicas...
@digurgel, que escreveu o único texto do blog que não é meu...
@djdionisio, que colaborou na divulgação e na gelada...
@TiagoCarossi, que apoiou a ideia e colaborou com o banner...
@ditopeloMaldito, que deu dicas importantes sobre os comentários...
@laurofneto, que já mandou mais links do blog do que eu no twitter...
@DanMoraesAraujo, @Carol__Santiago, @Tatii_Cabral, que leram TODOS os posts do Blog!


Eu teria mais dois tantos de nomes pra agradecer... Mas minha DDA me impede de citar todos...

Só posso agradecer a cada um dos mais de 50 seguidores e das mais de 5 mil visitas...

Obrigado

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Quanto Tempo hein...

Perdão...

O tempo tem sido artigo de luxo no meu dia-a-dia... chego em casa cansado, leio, retwitto, como, deito, vou malhar, tomo banho, twitto, vou caminhar no canal... não necessariamente nesta mesma ordem, mas faço isso praticamente todos os dias e venho procurado inspirações para "escrivinhar" por aqui, mas do muito que eu procuro, pouco tenho achado...

Por isso, madrugueiros e madrugueiras, pouco tenho vindo aqui... Mas não pense que isso me afastará de você, não mesmo! Vamos lá... Vamos conversar um pouco, ouvir meus relatos de sonhos e sorrisos que tenho vivido ultimamente nestes dias de aperreio...

Como vocês devem ter visto mais abaixo, fiz aniversário recentemente (25 de maio) completei meus 27 anos e digo a vocês... com rostinho de 22... (não é arrogância, me deram 19~20 um dia desses e eu ri muito) e olha, tenho aprendido coisas muito interessantes com a nova idade... Aprender nunca é demais... Senti saudades da faculdade e resolvi voltar a estudar... Namorei uma pessoa incrível, gente fina, cabeça boa, mas éramos tão amigos que o namoro voltou a ser amizade apenas e agora somos mais amigos do que éramos antes do namoro e isso é bom... (Obrigado por tudo Bebélica)...

É o tempo passa... os anos passam, a gente envelhece, estou chegando perto dos trinta e isso é algo assustador, eu não sei sua idade... você pode ser mãe, esposo, neto paparicado ou a filha mimada, não importa, todos nós somos sujeitos passivos do tempo... e esta não é a primeira vez (nem será a última) que eu falo sobre o tempo aqui no blog... por quê? Porque sou profundo admirador deste "ser" incrível que tanto nos ensina...

Te observa, no trânsito com aqueles semáforos de 90 segundos que mais parecem 90 dias, o tempo ali parado, você em sintonia com o universo, pensando nas contas, nos filhos, na amante, no chefe, no cartão de crédito, no seu pai, na sua prova, no... na... nos... nas... estes segundos preciosos de pensamentos longínquos podem ser aproveitados de melhor maneira: Rezando, por exemplo...

Não importa qual o seu credo, saiba que todo pensamento positivo, de oração, de louvor ou de penitência te aproxima mais da felicidade... Quem aqui não quer ser feliz? 

Um dia um repórter perguntou a Madre Tereza de Calcutá: "Qual o segredo da sua felicidade?" ela sorriu, olhou pra ele e com estas simples palavras deixou uma lição propagada mundo à fora: "Eu rezo." O repórter sem entender nada, ou esperando uma resposta mais eloquênte, volto a perguntar: "Mas a senhora é conhecida no mundo inteiro por ajudar os pobres e fazer o bem a tantas pessoas sempre com um sorriso no rosto, qual o segredo para isso tudo?" Ela, pensou, terminou o curativo que estava fazendo numa criança, olhou pra ele tentando resumir a resposta em apenas uma palavra, sorriu e disse: "ORAÇÃO".

A entrevista acabou aí...

Pra ela, o tempo trabalhando, em silêncio, refletindo sobre tudo que o mundo estava vivendo era dedicado a buscar felicidade em algo além da nossa compreensão... Se ela estava certa ou não, não cabe a mim julgar, o que eu sei é que ela sempre tinha um sorriso no rosto... E é algo que eu adoro... um sorriso no rosto...

Pense no tempo... e conversando com Deus, sorria...

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Eu não queria falar disso, mas...


Olá madrugueiros e madrugueiras que vez ou outra estão por aqui. Primeiramente gostaria de me desculpar com vocês por ter postado tão pouco ultimamente, a vida está corrida e gosto de dar atenção à tudo que me cerca. Bom, não quero me alongar muito nas desculpas então vamos logo pro texto dessa noite. Espero que reflita sobre isso...

Quem me conhece sabe que eu não curto assistir TV, principalmente os programas locais, mais precisamente os programas jornalísticos locais. Mas tenho vindo almoçar em casa com alguma frequência, coisa que não acontecia muito, e minha mãe tem o hábito de almoçar com a TV ligada e exatamente nos programas policiais que pingam sangue pela tela. E assim me vejo jogado dentro de uma realidade aparentemente distante da minha, mas que está tão presente que eu nem imagino.

Ouvindo a televisão me assusto não apenas com o nível dos apresentadores e jornalistas que lá estão (eu até entendo que eles têm boa vontade, entendo que alguns poderiam atuar na tv, mas não na frente das câmeras - opinião minha) mas me assusto também com a barbárie que toma conta de Rio Branco. E isso me preocupa bastante

Todo dia é a mesma coisa: estupro, sequestro, assalto, acidente, roubo...

Eu me pergunto se não tem alguma coisa boa acontecendo nessa cidade... Será que é só desgraça mesmo que acontece aqui? Ou talvez a realidade seja ainda pior e os crimes que chegam à TV são apenas aqueles de maior impacto. Se isso é verdade ou não quem saberá? O que eu sei é que estamos vivendo numa sociedade dominada pelo medo. Onde as pessoas se trancam em suas casas, compram cães de guarda, alarmes, cercas elétricas, contratam vigias e tudo mais... Por quê? Porque nos sentimos inseguros.

Eu não sou juiz de direito, não condeno ninguém. Não estou aqui pra condenar prefeito, comandante, governador, presidente, o papa ou a Mãe Diná. Mas mesmo assim condeno nossa sociedade hipócrita que produz tantos marginais! Condeno as escolas que não ensinam princípios de honestidade e respeito ao próximo! Condeno as pseudo-religiões que obrigam o pobre a se tornar mais pobre pra sustentar a boa vida de pseudo-religiosos! Condeno programas sociais que obrigam o pobre a ser pobre ao invés de ensiná-lo uma profissão digna! Condeno o descaso com o Parque da Maternidade que tem pontos de prostituição, venda de drogas, assaltos, pedágios, iluminação precária em vários trechos e um abandono tremendo!

São tantos crimes bárbaros que não consigo nem falar sobre todos, citando os mais recentes, sequestro do casal que resultou em morte de um rapaz, estupro de acadêmica da UFAC, dentre outros... Mas quem aí sabe a causa disso tudo? Infelizmente eu sei...

A causa disso tudo é nossa inércia.

Sim, ninguém faz nada pra que isso mude...

Mas nossa sociedade, a elite dela, é a grande vilã da história: Quem compra cocaína, ecstasy, maconha em Rio Branco? Algum pobre? Algum liso? Ou um playboy classe média-alta que é bancado pelo pai? Quem contrata serviço sexual de menor de idade na beira do asfalto? Um liso? Um lascado que pega ônibus todo dia pra ir trabalhar? Acho que não hein... Quem faz tudo isso patrocina o crime... Incentiva novos traficantes a entrarem no jogo, bota novas meninas se prostituindo na rua...

Talvez você conheça alguém que usa drogas, que corrompe menores, que compra DVD pirata na rua, tá na hora de bater um papo sério com essa pessoa... Amanhã pode ser você (eu) na capa dos jornais como vítima da violência por culpa deste seu amigo, familiar ou conhecido...

Não estamos seguros! 

Enquanto nossa sociedade continuar produzindo marginais por conta da falta de educação e oportunidades de emprego nada vai mudar. E os que foram marginalizados são jogados como bichos em celas minúsculas e não passam por nenhum tipo de programa de re-integração e recuperação deste indivíduo para a sociedade... tudo isso contribui para a manutenção deste clima de guerra e terror que estamos vivendo...

Fui caminhar no canal e o que eu vi em duas horas? Um lugar abandonado, morto e perigoso... Infelizmente...

Estou triste... Amo Rio Branco, fui muito bem acolhido nesta terra, tenho amigos, familiares e raízes aqui apesar de ser paraense... Não quero ver esta cidade dominada pelo crime, não quero ver minha mãe assustada com qualquer barulho... 

Quero Paz!

sábado, 28 de maio de 2011

Brinde canhoto.


Ter virtudes é virtude para poucos (e bons). O ser humano, ser um humano é raro! Mas mesmo assim há quem nos impressione volta e meia, em meio às curvas da vida.

Há pessoas poucas, que nos fazem surpresas uma vez na vida, e outras que nos surpreendem a cada encontro. Nos traz conhecimento, e nem por isso deixa de levar uma lição consigo tamanha humildade.

Não é em um corpo grande que se esconde um grande homem, muito já dizem por aí que nos pequenos frascos estão os melhores perfumes. O fato é, que tamanho não é documento.

Às vezes me pergunto como em pequenas mãos como estas, cabem tantas coisas quando espalmadas!

Esse cara, muito me lembra uma coisa que meu avô dizia, que “uma carroça quando vazia, se ouve de longe, não surpreendendo quando chega, mas uma carroça cheia, chega sem fazer ruído, mas traz muitas coisas consigo”

É essa falta de expectativa em sempre encontrar alguém especial todo dia, que faz com que nos surpreendamos com pessoas assim.

Ele é assim, não precisa falar muito pra mostrar o quanto sabe de muitas coisas. Só fala quando vai “colocar” algo pertinente.

É ali naquela mesma mesa, que a risada ecoa celebrando a vida, brindando com a mão esquerda, achando graça de tudo o que nos faz sofrer e sorrir.

É, de fato, na vida quem tem amigo não precisa de mais nada, porque a família temos em casa, e os que não conhecíamos encontramos na rua, no bar, seja lá onde os nossos copos irão se chocar, sempre com a força de continuar.

Parabéns meu nobre!

Diego Gurgel.

Ps.: Texto produzido pelo meu amigo @digurgel em congratulações ao meu aniversário no dia 25 de maio. Obrigado irmão. Palavras fortes e muito bem vindas!

domingo, 22 de maio de 2011

Cristal, Diamante, Vidro...


Um novo momento de minha vida se inicia: No aspecto pessoal e profissional. São tantas mudanças e com tanta velocidade acontecendo que até me assusta. O tempo passa e as pessoas que menos esperamos encontrar surgem totalmente por acaso em nossas vidas, e acredite, isso realmente acontece... E pensando sobre isso me surgem analogias curiosas sobre diversos aspectos das nossas vidas que venho compartilhar com você madrugueiro de plantão.

Já parou pra pensar que nossas relações (de todas sorte) são muito frágeis? Quer um exemplo? Você convidou as mesmas pessoas pra sua festa de aniversário do ano passado que convidou cinco anos antes? Aposto que não e provavelmente você nem lembra da maioria delas e cinco anos não é um tempo muito distante pra você mensurar relações... As pessoas que você saiu no último final de semana entraram na tua vida tem quanto tempo? É... as relações são frágeis, muito, como cristais... E como tais devem ser tratadas: com zelo, cautela e cuidado. 

Algumas amizades duram uma vida inteira... outras duram dias! Dia 25 de maio é o meu aniversário e alguns convidados para a celebração me conhecem há muitos anos, outros há poucos meses, mas nenhum deles é mais ou menos importante que o outro. Foram importantes em algum momento de minha vida. Seja como professor, namorada, colega de trabalho, colega de escola ou simplesmente um amigo que estava tomando uma cerveja num barzinho qualquer com um outro amigo e dalí surge uma amizade nova... Preservar as amizades, os relacionamentos, o respeito e a honestidade: tarefa difícil.

A gente nunca sabe quando e onde vamos encontrar um diamante, um amigo de verdade, alguém que podem passar anos e anos e quando se encontrarem vai ser como se tivessem se visto ontem. É difícil, mas isso existe... E talvez por sorte ou graça do Divino Criador eu tenha em minha vida pessoas assim. "Mas nem tudo são flores na vida de Joseph Climber". 

Eu já confundi diamante com vidro barato...

E acredito que não fui o único aqui a fazer isso. Você já se decepcionou, já se enganou profundamente sobre alguém, já chorou arrependido(a) por confiar em quem não deveria, já viu seu tapete sendo puxado e jurou nunca mais acreditar nos outros... Bobagem, a gente sempre acaba confiando, sempre pensa que dessa vez vai ser diferente, mas normalmente não é... 

E sabe por quê? Porque as pessoas são assim mesmo. Nós temos defeitos: já mentimos, já simulamos coisas, já dissimulamos outras e por que fazemos isso? Porque somos pessoas normais. O nosso erro está em nós mesmos: cobrar e esperar muito dos outros, criar expectativas e fazer planos sem nem nos conhecer direito. Eu já passei por isso e é provável que você também. Mas eu aprendi lições preciosas com isso tudo...

Compartilho com você algumas, umas importantes outras nem tanto: 

As amizades são cristais delicados que devem ser tratados como tal.

Nos relacionamentos afetivos têm mais vidro barato que diamantes. 

Na vida, as pessoas que se aproximaram da gente só se aproximaram porque permitimos. 

Seja você mesmo e deixe livre todos os que te cercam. 

Ninguém suporta uma pessoa grudenta, pegajosa e que tenta moldar o mundo inteiro ao seu molde. 

Use taças de cristal todos os dias da sua vida. 

Os pequenos prazeres da vida não devem ser evitados sob nenhuma hipótese. 

Só exija dos outros aquilo que você é capaz de fazer.

Ame como se fosse viver para sempre.

Se desapegue das pessoas e das coisas, elas não são eternas.

Sorria. É de graça.

Enquanto o palhaço chora o circo aplaude.

Música à Ribeiro




Oração - A Banda Mais Bonita da Cidade (@bandamaisbonita

Meu amor essa é a última oração
Pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na dispensa

Cabe o meu amor!
Cabe em três vidas inteiras
Cabe em uma penteadeira
Cabe nós dois

Cabe até o meu amor
Essa é a última oração pra salvar seu coração
Coração não é tão simples quanto pensa
Nele cabe o que não cabe na dispensa

Cabe o meu amor!
Cabe em três vidas inteiras
Cabe em uma penteadeira
Cabe essa oração
____________________________________________

Este é o tipo de música que te faz sorrir...

Dedico de coração pra @silvanamaues e @AnaBiaBezerra

domingo, 15 de maio de 2011

Tudo...


E quem se satisfaz com o pouco?

Não me são sinceras as passeatas de calouros...

Nada me inquieta mais que o pesadelo!

Nunca busquei teus seios como louco !

Desito. Onde estão os meus delitos?

Ah! Quem me dera ter filhos tão bonitos...

Um desejo, um sonho, tua boca, meus pecados

Perdido estou no deserto do teu ser...

Arregaça as mangas do luar antes de bater

Primavera sem flores, vidros sem perfumes

Cânticos secretos que são ouvidos distantes

Buscando sorrisos amarelos, não obstantes

Caiam todos sentados, assim morrerão felizes

E nesta valsa fútil cantada sem refrão

Mora o teu amor, escondido em meu coração

Meus devaneios me entregam como Judas...

Beijam minha face antes de me entregar à morte

Que se dane! Isso me fará mais forte!

Eu não quero só a boca, o coração ou a alma...

Quero tudo! Não sou meio amante nem meio amigo!

Se não puder ser tudo, não me dou por satisfeito...

De fato, sou assim: tenho muitos defeitos...

Busque em si mesma a dor de outrora...

Lembre-se dos feitos da menina Aurora...

A mesma que salvou-te a vida, numa mesa de bar...

Quando todos te puxavam para a morte lá fora...

Mentira! Ela nunca fez nada por ninguém...

Claro, não se ama o rancor nem há ódio ao amor!

A calçada é testemunha: Lágrimas!

O portão é cúmplice: Gritos!

A parede é prova: Seu nome!

Abra aqui, deixe-me entrar. Seu abdome beijar...

E façamos um flho pra comemorar!

sábado, 14 de maio de 2011

Música à Ribeiro

Incrível a habilidade deste rapaz. Ewan Dobson. 

Crime




Vasta força se comprime

No horizonte mais um crime

O soldado chora a morte

- nessas horas temos que ser fortes

Pois é a dor que se comprime

Neste ato de um crime

A vida se encerra com a morte

Muitos poetas a desejaram...

- como é grande a minha sorte

Todos eles se decepcionaram

Visualizo o invisível

Vejo-te como desprezível

Dentro deste claustro

Ao qual me encerrei

Reconheço que sou fraco

Reconheço que errei

Como são belas as flores

Recordo-me dos amores

- sobre o que estávamos falando?

Juro que não sei...

- seria sobre a morte?

Ah! É! Isso mesmo: morte!

Mas não quero falar dela

Melhor saltar pela janela

- creio que é melhor eu ir

Ah! Não vá! É cedo pra partir

Nem falamos sobre o amor

A plenitude da vida

Que nos causa tanta dor

E aos sonhos nos convida

A maior força do mundo

Que no coração está no fundo

- então me fale do amor

Não falo... não se fala do amor

O amor se vive e se sente sua dor 

Nota de Esclarecimento

Estes últimos dias sem posts novos foram devidos às dificuldades de acesso que o serviço Blogger vinha enfrentando...

Gostaria de agradecer aos leitores que cobraram via msn e twitter novas postagens...

Pretendo regularizar isso o mais rápido possível...

Em breve novos textos, poesias e reflexões para todos...

Obrigado pela paciência e compreensão.

Daniel Ribeiro

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Colcha de Retalhos...

E o amor? Ah como posso dizer? O amor é indecifrável...

Ele nasce do mais singelo olhar e do puro desejar...

É diferente de tudo que há...

Lembro de olhos cor de mel que me fizeram tremer um dia...

Um Brasil de beleza e ternura: voar nas asas da paixão...

O amor é feito de vários retalhos de paixões descabidas

Que pelo tempo foram reprimidas...

O amor encontra o carinho de um beijo, o sorriso entreaberto

Fotos antigas, fotos novas... Tempo presente ou pretérito incompleto

Ó pedaços de minh'alma que se perderam no espaço,

Voltem e se costurem formando uma colcha de paixões...

Eu quero amar! Sem medo, sem amarras, sem prisões!

Os distúrbios externos buscam me enfraquecer...

Teu sorriso sincero não quero nunca esquecer....

Trasntornado, o coração busca linhas para costurar o tempo!

Busca esperanças para justificar os acontecimentos...

Te quero! Sim, de fato! Te espero!

Um sorriso inocente, uma boca dormente... Tacacá...

E o Sol? O que ele pode um dia nos roubar?

Mistérios nunca antes desvendados pelo teu olhar...

Pouco te conheço... telas frias e imagens estáticas...

Pele... Cheiro... Aroma... Pudor...

Desconheço o medo de amar quem nunca amou!

Desejo o voluptuoso sentimento maternal da vida!

Eva! Mãe! Pecado! Perdão! Amor! Paixão!

Crônicas são lidas nos jornais como carros pelas ruas...

Apenas passando... Sem nomes ou destinos certos...

Perdidos, com o peito aberto!