domingo, 22 de maio de 2011

Cristal, Diamante, Vidro...


Um novo momento de minha vida se inicia: No aspecto pessoal e profissional. São tantas mudanças e com tanta velocidade acontecendo que até me assusta. O tempo passa e as pessoas que menos esperamos encontrar surgem totalmente por acaso em nossas vidas, e acredite, isso realmente acontece... E pensando sobre isso me surgem analogias curiosas sobre diversos aspectos das nossas vidas que venho compartilhar com você madrugueiro de plantão.

Já parou pra pensar que nossas relações (de todas sorte) são muito frágeis? Quer um exemplo? Você convidou as mesmas pessoas pra sua festa de aniversário do ano passado que convidou cinco anos antes? Aposto que não e provavelmente você nem lembra da maioria delas e cinco anos não é um tempo muito distante pra você mensurar relações... As pessoas que você saiu no último final de semana entraram na tua vida tem quanto tempo? É... as relações são frágeis, muito, como cristais... E como tais devem ser tratadas: com zelo, cautela e cuidado. 

Algumas amizades duram uma vida inteira... outras duram dias! Dia 25 de maio é o meu aniversário e alguns convidados para a celebração me conhecem há muitos anos, outros há poucos meses, mas nenhum deles é mais ou menos importante que o outro. Foram importantes em algum momento de minha vida. Seja como professor, namorada, colega de trabalho, colega de escola ou simplesmente um amigo que estava tomando uma cerveja num barzinho qualquer com um outro amigo e dalí surge uma amizade nova... Preservar as amizades, os relacionamentos, o respeito e a honestidade: tarefa difícil.

A gente nunca sabe quando e onde vamos encontrar um diamante, um amigo de verdade, alguém que podem passar anos e anos e quando se encontrarem vai ser como se tivessem se visto ontem. É difícil, mas isso existe... E talvez por sorte ou graça do Divino Criador eu tenha em minha vida pessoas assim. "Mas nem tudo são flores na vida de Joseph Climber". 

Eu já confundi diamante com vidro barato...

E acredito que não fui o único aqui a fazer isso. Você já se decepcionou, já se enganou profundamente sobre alguém, já chorou arrependido(a) por confiar em quem não deveria, já viu seu tapete sendo puxado e jurou nunca mais acreditar nos outros... Bobagem, a gente sempre acaba confiando, sempre pensa que dessa vez vai ser diferente, mas normalmente não é... 

E sabe por quê? Porque as pessoas são assim mesmo. Nós temos defeitos: já mentimos, já simulamos coisas, já dissimulamos outras e por que fazemos isso? Porque somos pessoas normais. O nosso erro está em nós mesmos: cobrar e esperar muito dos outros, criar expectativas e fazer planos sem nem nos conhecer direito. Eu já passei por isso e é provável que você também. Mas eu aprendi lições preciosas com isso tudo...

Compartilho com você algumas, umas importantes outras nem tanto: 

As amizades são cristais delicados que devem ser tratados como tal.

Nos relacionamentos afetivos têm mais vidro barato que diamantes. 

Na vida, as pessoas que se aproximaram da gente só se aproximaram porque permitimos. 

Seja você mesmo e deixe livre todos os que te cercam. 

Ninguém suporta uma pessoa grudenta, pegajosa e que tenta moldar o mundo inteiro ao seu molde. 

Use taças de cristal todos os dias da sua vida. 

Os pequenos prazeres da vida não devem ser evitados sob nenhuma hipótese. 

Só exija dos outros aquilo que você é capaz de fazer.

Ame como se fosse viver para sempre.

Se desapegue das pessoas e das coisas, elas não são eternas.

Sorria. É de graça.

Enquanto o palhaço chora o circo aplaude.

4 comentários:

Carolina disse...

Adorei o texto e fiz algumas reflexões/contribuições sobre ele.
Penso que mais que um momento da vida, as mudanças, oportunidades, amizades, relações acontecem por uma simples disposição de se abrir pra coisas novas! A rotina, o conhecido, o previsto traz segurança, mas também o tédio.

Carolina disse...

As relações sociais só se constituem por uma dedicação, e de preferência dos envolvidos, caso contrário, estará fadada ao termino. E as amizades são realmente cristais.
Outra coisa interessante é a extensão que pequenas coisas realizadas pelos outros podem alterar na sua vida! E ai, com fala o texto, independe quanto tempo faz a amizade, mas a intensidade e a sinceridade envolvida nela. Lembrei do pequeno príncipe: Vc é responsável pelo que cativa.

Carolina disse...

Temos tendência de querermos pessoas parecidas com o nosso jeito, sendo que os aspectos da sua vida só ira se ampliar com o convício da diversidade.
E as expectativas=decepções, rsrsrs, é ... uma é quase igual a outra ...
“Seja você mesmo e deixe livre todos os que te cercam.”
@carolina_satiro

Daniel Ribeiro disse...

Raposa e Pequeno Príncipe... Meus amigos de infância... "Se tu me diz que vem às quatro, desde às três fico feliz..." e "Tu te tornas eternamente responsável por aquilo que cativas"

Eu realmente amo este livro...

E assim Carol, a gente encontra de tudo na vida... tem que saber filtrar o que é bom e o que não é...

obrigado pelo carinho =) espero que nossa amizade seja dessas que por mais que os anos passem ela se conserva sincera e entusiasmada...