quarta-feira, 6 de abril de 2011

Os mil Amores do Dê Erre.


São mil amores. Mil lembranças. Será que você também sente isso?

É bom ter amigos é tão bom quanto ter amores. São 26 anos que estou nesta estrada e comecei a amar muito cedo. Lembro bem da Letícia, no colégio Dinâmica em Foz do Iguaçu, eu tinha apenas 10 anos de idade quando encontrei meu primeiro amor... (minha mãe diz que foi no dia que eu nasci pois ficava piscando pra enfermeira que cuidava de mim, mas não tenho lembranças disto) mas da Letícia lembro bem. Ela tinha a mesma idade, estudávamos na mesma sala e era tão encantadora que me ofertava um sorriso sincero diariamente sem motivo. Eu a amei.

Nunca houve nada entre a gente. E me lembro do sorriso dela até hoje. Meu primeiro amor. Com apenas 10 anos de idade.

Eu cresci (não em estatura né gente) e fui me encantando e me envolvendo com outras moças tão encantadoras quanto a minha musa da 4ª série. Amei cada uma delas. Dizem que só se ama uma vez na vida. Mentira. Ama-se o tanto de vezes que houver amor dentro de si. Aprendi algo nos estudos teológicos feitos na Diocese de Rio Branco, Dom Joaquín, o bispo, certa vez disse: "Só posso te dar um Real, se eu possuir um Real". Isto calou no meu coração, sempre lembro destas palavras. Eu só posso te dar aquilo que eu tenho. Eu só posso amar se em mim existir amor.

Então conversando outro dia com uma grande amiga que é também carinhosamente chamada de "Brabuletinha" ela me vem com um filme muito bacana que compartilho com vocês. Reflitamos.
Alguns têm medo de dizer que ama. Eu nunca tive. 

Mas amar dói e como eu sei disso. Um dos meus amores me acusou de traição certa vez (quando a gente apronta ninguém acusa, quando se é inocente o mundo te bota numa cruz.) jurava de pé junto que eu havia beijado a vizinha dela. Nunca. Nem depois daquilo. O sofrimento foi enorme, depressão, fracassos profissionais e afins. Foi difícil erguer a cabeça. Mas ergui. 

Havia alguém que tinha feito tudo por mim. Largou a família, os amigos, os estudos, o trabalho, a cidade que nascera pra me amar. Sim, acredite já houve alguém com tamanha lucidez. E talvez ela seja uma das poucas citadas aqui que venham a ter acesso a este texto. Nunca terminamos. O mundo nos afastou e nos impediu de ficarmos juntos. Hoje ela nem mora no Braziw. Somos bons amigos, quase irmãos.

Com os mil amores que tive posso dividir com você uma lição: Amar vale a pena. E quando não estou amando estou estudando alguém pra amar. Quem sabe um dia casar e ter um filho e lutar pra ser um pai melhor pro meu filho do que o meu pai foi pra mim. Quem sabe você que está lendo isto por acaso não seja esta pessoa que procuro? E por que eu não seria o mesmo pra você?

Acredite, o amor é incrível. Pra você que já amou, que ainda ama, que finge que não ama só pra não dar o braço a torcer: lembre que um dia você foi especial pra alguém e se hoje o mundo lhe nega um sorriso, ignore, nem sempre o mundo está certo.

É hora de deixar a vida fluir. Tenha sempre no peito a lembrança dos seus amores, os meus amores sempre me ajudaram a amar. Em cada sorriso, em cada olhar, cada palavra doce que me fazia sorrir. Até aquelas que nunca souberam do meu amor me fizeram feliz. Feliz pelo fato delas existirem e de alguma forma dividirem suas vidas comigo.

Há um apelido que nunca esquecerei... Há uma casa que jamais tirarei da memória... Há uma viagem que sempre será lembrada... Há conversas salvas de MSN... Há fotos que são vistas de vez em quando... Há bilhetes amassados numa caixa secreta... Há um prato cujo gosto lembra alguém... Há uma música que não posso ouvir... Há uma passagem da Gol... Há a biblioteca de uma faculdade... Há um sotaque nordestino... Eu sei que há muita coisa, muitas histórias, muitos amores... 

Só posso agradecer a cada pessoa que me amou, não sei nem se mereci ser amado. A cada uma de vocês que amei,

L, T, W, S, G, C, A, J, P, L, C, R, P, V, P, M, V, I, P, C... Obrigado por tudo.

8 comentários:

Sarah Caroline disse...

São posts assim que me trazem flashes do que já passou e de quem já passou pela minha vida.
Todo o sofrimento e mágoa podem ser esquecidos e o coração se regenera sempre.
Incrivelmente quando se está sofrendo,achamos que ninguém mais passa por isso.
Nessas horas ficamos piegas e lembrando de frases feitas.
'O primeiro amor passou,o segundo amor passou,mas o coração continua.'[Drummond]

Parabéns novamente!

Daniel Ribeiro disse...

Nussa... profundidade aí a mil por hora!

Tati Cabral disse...

Acabei de colocar essa página nos Meus Favoritos! Pra ter certeza q eu a encontrarei sempre!!!!
É um pouco antiga e conhecisíssima frase, mas é profunda:

"O destino une e separa as pessoas, mas nenhuma força é bastante grande para nos fazer esquecer as pessoas que por algum motivo nos fizeram felizes!!!"

Daniel Ribeiro disse...

É isso aí magrela... Agradeço o carinho... Tens parte importante na construção deste texto. O bom da vida é que as coisas que passaram nos prepararam pra o dia de hoje... E isto sim é muito importante.

Tati Cabral disse...

Nunca me cansarei de ler este!!!!

Priscila Guimarães disse...

Como eu nunca escrevi isso antes? rs'

Lindo texto. Lindas lembranças.

Daniel Ribeiro disse...

Obrigado Pri... Gentileza sua...

Wesley de Oliveira disse...

Pura Verdade!!!