quarta-feira, 6 de abril de 2011

Um pé, uma mina. Explosão.


Lá se vão três dias sem por nada aqui. E nesses três dias o campo minado do meu coração recebeu uma visita nada agradável: pisaram em uma das minas, e no lugar onde já existem muitos buracos, cicatrizes e cadáveres houve mais uma explosão. A dor é inevitável, o sofrimento porém é opcional. A quem eu quero enganar? Por mais que a pessoa saia do campo minado sem perna, surda ou sem as duas pernas ainda assim o buraco deixado no chão estará repleto de sangue...

Talvez você que esteja lendo não está entendendo nada. Eu sei, eu também não estou entendendo muita coisa. Mas leia.

Há buracos que ainda sangram. Sabe quando viram pra você e dizem com todas as letras: "eu não te mereço"? Eu sei, não merece, ainda é difícil aceitar que esta seja a verdade, mas é. A boca que afirma amar não pode ofender o receptáculo do amor. E há ofensas que são imperdoáveis, há! E nestas horas me pergunto, onde foi que eu errei? Quando deixei faltar carinho, amor, atenção, sinceridade, prazer, alegria, risos e respeito? Quando tirei de suas mãos o detector de metais? Havia uma mina onde você botou o pé.

E esta dor intensa não pode ser enganada com morfina. O sangue jorra. Na mesma proporção às dores, as lágrimas, os gritos e a incredulidade. Por que pisastes aí? Mesmo lendo o Rei Leão fico me pergutando como sorrir agora? É amigos, erguer-se diante de uma adversidade requer muito Hakuna Matata e muita companhia dos amigos, dos familiares, dos amores eternos. 

E o ciclo se renova. Anéis e dedos se separam novamente. Isto dói. Mas o bom Deus que está no céu deve estar me preparando algo especial. Minha fé não se pode abalar.

E te pergunto: como anda sua fé? Como anda seu coração? 

Cuidado onde pisa. 

Agradeço a Deus por cada momento feliz que tive. Os momentos tristes me ensinaram a dar valor à vida.

Sou um sobrevivente.

Depois da tempestade sempre vem a bonança...

É só esperar o próximo pé a pisar numa mina. Será breve.

4 comentários:

Mariah disse...

Virei um queijo suiço de tantas minas que uma pessoa so pisou em meu coração

Daniel Ribeiro disse...

Há pessoas que se aproximam da gente sem medo de amar. Há pessoas que se aproximam da gente loucas pra amar só que não sabem como, acabamos feridos, com buracos enormes no coração. Mas devemos encontrar motivos pra sorrir. Sempre há esperança!

C. Eduardo disse...

Muito bom Daniel, te entendo perfeitamente!!!!

Daniel Ribeiro disse...

Vlw Cadú... Nem todos conseguem enxergar coisas tão simples...